BRASIL | SAÚDE - "DISTRITO FEDERAL": Tratamento de choque: campanha do GDF usa imagens fortes para convencer a população a respeitar medidas contra a covid

É para impactar. A nova campanha publicitária do Governo do Distrito Federal relacionada à pandemia do novo coronavírus exibe imagens fortes de pacientes como forma de sensibilizar as pessoas para a gravidade da situação.

Em cards postados nas redes sociais do GDF e do governador Ibaneis Rocha, as recomendações passadas são: use máscara, não aglomere, higienize as mãos. O apelo é forte. Um homem na UTI, com a mensagem “o próximo a precisar de um leito pode ser você”.

Em outra postagem, a foto de um homem com auxílio mecânico para respirar, e o texto: “Isso é uma intubação”. Também se vê um idoso com traqueostomia, e o recado: “Essa foto poderia ser de alguém que você ama”.

Uma cruz e a mensagem: “A dor que dói no outro também pode ser a sua”. A ideia do GDF é produzir também alguns filmetes com cenas de pacientes chegando em estado grave nos hospitais.

É uma tentativa de mostrar que a doença não é brincadeira e de driblar o negacionismo que ainda deixa muita gente fora da realidade.

O número de contaminados desde o início da crise sanitária passa de 300 mil no DF, com mais de 5 mil mortes. O país tem batido sucessivos recordes no número de óbitos e já ultrapassou os Estados Unidos. Nesta quarta-feira (10/03), foram 2,2 mil vidas perdidas.

Mesmo assim, muita gente não se deu conta de que a covid-19 mata ou deixa sequelas graves. As aglomerações, festas e viagens criaram novas cepas do coronavírus muito mais infecciosas.

Ibaneis participou da elaboração das peças de publicidade e fez questão de usá-las em suas próprias redes. Ele estava bastante abatido ontem com a perda do pai de um amigo, vítima da covid-19, e preocupado com a superlotação nos hospitais e com a fila de espera — que passa de 200 doentes — para a transferência para um leito de UTI na rede pública.

Veja algumas:

 

 

FONTE: BLOGS.CORREIOBRASILIENSE.COM.BR

EDIÇÃO:
REDAÇÃO DO GRUPO

 

Google Plus

Por CEO Grupo M4

Entender Condomínio

0 comentários:

Postar um comentário