“Só vamos sair da pandemia quando vacinarmos 70% da população”, alerta Delmasso



Vice-presidente da CLDF considera correta a decisão do governador Ibaneis de decretar lockdown e vai estudar medidas para ajudar a economia

Foto: Rogério Lopes.

"É medida difícil, mas correta". Assim, o vice-presidente da Câmara Legislativa, deputado Delmasso (Republicanos), classificou a decisão do governador Ibaneis Rocha (MDB) de decretar lockdown no Distrito Federal a partir deste sábado (27).

Para Delmasso, o brasiliense vai ter que conviver com essas instabilidades enquanto a população não for vacinada. "Só vamos sair da pandemia quando vacinarmos 70% da população", disse.

As medidas adotadas pelo governador, para Delmasso, é uma medida para proteger o sistema de saúde e a população, antes que entre num colapso e mais vidas sejam perdidas. "Essa foi uma decisão que o governador teve que tomar e como muita responsabilidade".

Delmasso se disse, ainda, preocupado com a economia do Distrito Federal. Ele considera que o comércio e o setor de serviços serão os mais afetados. E lembrou da dependência econômica que o DF ainda tem do setor público.

O parlamentar vai sugerir ao Banco de Brasília (BRB) para retomar as medidas adotadas do ano passado de ajuda econômica. A ideia é disponibilizar recursos com taxas mais acessíveis para ajudar o empresariado da capital na manutenção do nível de empregos e evitar que a cidade entre em depressão econômica.

Delmasso alerta que toda crise "serve pra gente crescer" e que é preciso "fazer uma reflexão, até quando a economia do DF vai ser sustentada pelo serviço público".

É importante, segundo o deputado, pensar um projeto de médio a longo prazo para ajudar a alavancar o setor produtivo. No final de janeiro, Delmasso protocolou um projeto de lei criando o Complexo Logístico e de Exportação do DF.

Se a iniciativa for aprovada e entrar em vigor, o governo local poderá conceder incentivos fiscais, financeiros e de crédito para empresas do ramo se estabelecerem na capital federal.

De acordo com a proposta, o complexo abrangeria o Aeroporto Internacional de Brasília, Polo Industrial JK, Setor de Indústria e Abastecimento (SIA), Setor de Armazenagem e Abastecimento Norte (SAAN) e Setor de Transporte Rodoviário e Cargas (STRC).

O objetivo da criação do Complexo Logístico e de Exportação, segundo Delmasso, é "fomentar o investimento produtivo de capital nacional ou estrangeiro na área de logística e aumentar a competitividade das exportações do Distrito Federal".

Precisamos atrair empresas, diz o deputado. "Só vamos melhorar a nossa economia atraindo empresas e assim gerar mais empregos e mais impostos, fazendo girar a economia.

Fonte: Portal do Callado.
Google Plus

Por CEO Grupo M4

Entender Condomínio

0 comentários:

Postar um comentário